Siga-nos

FB IG YT

O desenho infantil é uma forma de se expressar que vem antes da escrita e deve ser estimulada sempre

“Quando a criança desenha, escreve o mundo à sua maneira”, explica Ana Angélica Albano Moreira, no seu livro O Espaço do Desenho: a educação do educado. Ela diz que a criança cria em torno de si um espaço de jogo e desenha para brincar.

E é essencial que os adultos incentivem esse hábito nos pequenos, porque essa é a forma de expressão que eles têm antes da escrita. “Quanto mais eles forem estimulados a explorar materiais e espaço, melhor”, diz Heloísa Almeida Oliveira, professora assistente de Educação Artística no Ensino Fundamental.

Em dezembro do ano passado, durante a Semana Criativa de Tiradentes, a Tapetah fez uma ação que reuniu crianças para criarem seus desenhos com diferentes materiais. Após essa etapa, 21 imagens foram selecionadas para serem transformadas em tapetes. Cada “artista” ganhou o seu e foi convidado para participar da exposição realizada.

“É essencial os adultos incentivarem as crianças a soltarem a imaginação por meio do desenho para que tenham mais uma forma de expressão”

 

Abaixo o vestido desenhado por Ana Júlia Malta Nascimento, 10, para sua festa de aniversário de 15 anos

Rabiscos desordenados ou ordenados – típicos de crianças de 2 e 3 anos, respectivamente –, monstros, arco-íris, corações e árvores foram as estampas que mais apareceram. Mas os bichos se mostraram a grande preferência entre os “artistas”. Cecília Guimarães, 11 anos, misturou foto com desenho. Primeiro ela clicou os pets. “A Semana, a cachorra, e a Frajola, a gata, estavam brincando, e eu fiz a foto. Depois, desenhei no papel”, explica.

Isabela Travassos, 7 anos, diz que adora bichos. “Desenhei um gato, um leão, uma girafa e um urso. Pensei que eles estavam olhando para o buraco de uma árvore”, conta. O formato redondo do tapete surpreendeu os pais, que dizem que o espaço sugeriria mais um tapete quadrado ou retangular. “Achei a iniciativa muito bacana, porque ela percebeu que pode ter alguma coisa feita por ela para decorar o quarto e que fica legal”, observa a mãe de Isa, Patrícia Travassos. O melhor é o orgulho de ter uma peça exclusiva ao ver a reação dos amigos. “Quando eles viram meu tapete perguntaram: ‘foi você que fez?’”, lembra.

// FOTOS
BRUNO LEMOS © FOTO DIVULGAÇÃO © FOTOS JOCA LUTZ

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP