Formas de morar na cidade

Como o retrofit tem ajudado a reabilitar prédios históricos e a devolver a vida social a lugares em decadência em São Paulo.

Por Uiara Andrade

Fotos: Divulgação

Recuperar, retrofitar e restaurar prédios históricos são soluções de baixo impacto ambiental e uma demanda contemporânea. Afinal, o retrofit tem como objetivo modernizar edificações antigas para atender novas necessidades de quem vai ocupar o espaço.

Além disso, o retrofit também tem foco em repovoar o entorno de edifícios e áreas históricas donde está localizado. Isso implica dinamizar econômica e socialmente uma área, aumentar a sua densidade demográfica e melhorar a mobilidade, os serviços e a qualidade de vida.

Os benefícios variam de cidade para cidade. E parece claro que, antes de “rasgar um desenho urbano”, deve-se olhar para as possibilidades de redesenhá-lo no papel.

Esse foi o princípio que norteou a Brise Arquitetura + Interiores, empresa que garimpa, reforma e vende imóveis antigos, quando Alex Limpo de Abreu e Arnaldo Borensztajn decidiram, em setembro de 2019, comprar o primeiro apartamento em um prédio histórico na Rua General Jardim, centro de São Paulo.

Assim, consolidou-se um modelo de negócio que visa imóveis pouco procurados no mercado imobiliário mais tradicional. Os apartamentos construídos antes da década de 1960, em áreas consideradas decadentes da zona central da cidade, ganharam novas perspectivas.

A empresa se concentra na permeabilidade e integridade de espaços construídos. Abraçando equilíbrio entre funcionalidade e a poética do design, os projetos incluem as multirresidências.

São apartamentos de 60 a 150 m2, restaura- dos para novos usos, em que se valorizam espaços abertos, estruturas aparentes e elementos originais da arquitetura.

Nesse caso, as reformulações podem se dar no piso, na iluminação indireta, em aspectos do paisagismo e de uma marcenaria aprimorada, onde, por exemplo, a localização da cozinha é estrategicamente repensada. Ela é deslocada do seu lugar original para outro canto a fim de atender ao atual conceito de morar e viver nas grandes cidades.

“Desbloqueamos o design ao entrelaçar o antigo e o novo”, afirma Arnaldo Borensztajn, sócio da Brise, que atua na visão arquitetônica das reformas juntamente com os engenheiros.

“Reciclamos apartamentos e agregamos o lifestyle em torno do centro. A região está ganhando novos restaurantes, lojas, cafés, livrarias e outros pontos de comércio e cultura. Com isso, tem atraído cada vez mais pessoas que curtem esse tipo de agitação”, declara Alex Limpo de Abreu, outro sócio da empresa.

A companhia acaba de finalizar o retrofit de um apartamento no icônico Edifício Piauí, projetado pelo arquiteto moderno Artacho Jurado. O resultado é um espaço em estilo minimalista e industrial, que flerta com o vintage.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

TOP

Assine a &Design Magazine e fique por dentro das maiores tendências do mercado, da arte, da arquitetura, da moda, da decoração e muito mais!